Banner Governo ESTADO HEC
Contador
Em cima da hora:
Família em Barbacena tem casa furtada enquanto viajava
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Orkut
  • Feeds
  • Gaeco apreende R$ 1,6 milhão em casa durante operação que apura desvios na Cohab


    Gaeco apreende R$ 1,6 milhão em casa durante operação que apura desvios na Cohab
    Foto Divulgação

    A operação do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) deflagrada nesta terça-feira (17-12-19) para apurar desvios de dinheiro público na Companhia de Habitação de Bauru (Cohab) apreendeu mais de R$ 1,6 milhão em um dos 14 endereços onde foram cumpridos mandados de busca e apreensão.

    Segundo o Gaeco todo esse valor foi depositado em juízo e estava na casa do presidente da Cohab, Edson Gasparini Júnior. A maior quantidade de reais estava dentro de uma mala e em blocos com notas de R$ 100. Também foram encontradas notas em gavetas da casa e foram apreendidos 30 mil em notas de dólares, euros e libras.


    Em nota, a prefeitura de Bauru informou que o atual presidente Edson Gasparini Júnior solicitou seu afastamento da presidência para que as investigações possam ocorrer sem qualquer interferência e com total transparência a fim de apuração de todos os fatos. O governo municipal informou também que acatou o afastamento, porém a decisão final é de competência do Conselho de Administração da Cohab. A reportagem tenta falar com Edson Gasparini.

    A operação recebeu o nome de João de Barro e foi realizada pelo Ministério Público, com apoio da Polícia Federal e da Polícia Militar. O objetivo foi apreender aparelhos celulares, computadores e documentos que possam servir de objeto de investigação para tanto foram cumpridos mandados de busca em 14 residências de representantes, sócios e construtoras da Cohab, sendo 10 em Bauru, dois em Marília, um em Arealva e um em Brasília.

    Desvios


    A investigação começou em outubro do ano passado, quando foram analisados quatro acordos firmados pela Cohab Bauru junto a construtoras no âmbito de processos judiciais. A investigação também analisou o patrimônio das pessoas relacionadas à companhia.


    Com essa operação foi possível constatar, segundo o Gaeco, posturas suspeitas e prejudiciais à Cohab, como a dação de imóvel milionário para quitar uma dívida que representa somente em torno de 10% do valor do bem, realização de acordos à revelia dos patronos contratados para a causa, pagamentos antecipados, antes mesmo da formalização de acordos, e omissão deliberada na compensação da dívida que duas dessas construtoras tinham com a Cohab.
    Fonte: G1



    Comentários


    18/12/2019 as 13h54m
    Azuado do plp escreveu:
    Tua hora vai chega Jonas o pvt era mil grau faz essa miguelage com o cara do mesmo jeito que matou Bruno tá pensando que nos se esqueceu né deixa nos se bate com tu pnc pra tu ver se tu não vai fica feio na foto.
    18/12/2019 as 13h56m
    Enos escreveu:
    Você viu como os meninos deixo seu parceiro be no foi kkkk
Publicidade
Anuncie Aqui!
Capitão
Trayler
Banner - Kamila - Grafica
Point Cell
Banner Prefeitura - Mobilidade
ACC Material de Construção
Haste
FBI Investigação
Terminal Rodoviário
Banner Positivo
Auto Peças Brasil
Colégio Intelecto
Contador
Banner Governo ESTADO HEC
Auto Escola Farol
Excel Radiador
Mariana
Auto Escola Trindade
Os comentários e textos não representam a opinião do portal; a responsabilidade pelo blog é do autor da mensagem.
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia
Ornamentação e Decoração de Eventos