Banner Governo do estado Obras Regionais
Contador
Em cima da hora:
Enchente atinge bananais em três cidades do Vale do Ribeira, SP
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Orkut
  • Feeds
  • Projeto transforma vida de crianças do Bairro da Paz

    Nesta segunda-feira (30), a garotada assistiu à palestra e oficina da artista plástica Thayane Matos, 25, que, a exemplo da plateia, teve uma infância difícil, em razão de sua família, residente em Feira de Santana, não dispor de boas condições financeiras. “Acabei de retornar de um intercâmbio no México e estou aqui para transmitir o que aprendi sobre arte postal, nascida na década de 60”, explicou.


    Samuel Carvalho (nome fictício), oito anos, violentado sexualmente pelo pai, ganhou uma nova perspectiva ao participar do projeto “Arte é Vida”, idealizado e promovido pela Base Comunitária de Segurança (BCS) do Bairro da Paz. Assim como ele, outras 59 crianças e adolescentes carentes (entre nove e 13 anos) e com histórico de problemas familiares, aprendem sobre arte contemporânea, tendo como base os princípios da disciplina militar, em aulas aplicadas nas salas da BCS.


    Nesta segunda-feira (30), a garotada assistiu à palestra e oficina da artista plástica Thayane Matos, 25, que, a exemplo da plateia, teve uma infância difícil, em razão de sua família, residente em Feira de Santana, não dispor de boas condições financeiras. “Acabei de retornar de um intercâmbio no México e estou aqui para transmitir o que aprendi sobre arte postal, nascida na década de 60”, explicou.


    Para o soldado PM Luiz Eduardo, idealizador do projeto e graduando em licenciatura em Artes Visuais pela Universidade Federal da Bahia, além da educação artística, o curso desconstrói o estereótipo de que o menino pobre da favela não conseguirá subir os degraus da vida e alcançar o sucesso profissional e pessoal. “Outro ponto que tenho de ressaltar é a integração entre a população e a polícia. Reconquistamos nossa credibilidade”, afirmou Eduardo.


    Etapas


    O projeto “Arte é Vida” é formatado em três fases, tendo como inicial a inserção das crianças e adolescentes nas artes mais conhecidas (pintura, música e dança). “Em seguida, passamos para o estágio de agente mirim, quando incentivamos os alunos a ajudar os vizinhos mais necessitados, tornando-os fiscais do que precisa melhorar no bairro onde moram”, informou.


    Finalizando, a garotada chegará ao posto de policial mirim. “Cada etapa tem duração de um ano e, no último momento, passamos noções de leis e regras” , esclareceu, observando que “nosso intuito é recrutar alguns desses meninos para serviços internos na BCS”.


    Completam a equipe que coordena o projeto os soldados PM Saulo e Wallace e as pedagogas Monique Pinheiro e Célia Guimarães, que contam com o apoio dos Núcleos Estaduais de Orquestras Juvenis e Infantis da Bahia (Neogibá), cedendo músicos para ministrar aulas.



Publicidade
Anuncie Aqui!
Auto Escola Farol
Escola de Enfermagem
Banner Governo do estado Obras Regionais
Advogado Sepúlveda
Jobope
Capitão
Banner Governo do Estado
Auto Escola Trindade
Consorcio de Caminhão
Spaço Sorriso
Banner - Kamila - Grafica
Banner Governo do Estado
FBI Investigação
Trayler
Centrão
ACC Material de Construção
Contador
Banner IPTU
Haste
Colégio Intelecto
Auto Peças Brasil
Mariana
Point Cell
Os comentários e textos não representam a opinião do portal; a responsabilidade pelo blog é do autor da mensagem.
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia
Ornamentação e Decoração de Eventos