Banner Governo ESTADO HEC
Contador
Em cima da hora:
Projeto contra corrupção do MPF já coletou mais 31 mil assinaturas na PB
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Orkut
  • Feeds
  • A PM não vai para diz SSP e associação

    “Estaremos nas ruas garantido a segurança de todos os que quiserem realizar os seus protestos”, garantiu ao bahia.ba na manhã desta quinta-feira (27). Ainda de acordo com o sargento, a informação que circula em diversos grupos de WhatsApp na Bahia é uma montagem inverídica de origem desconhecida.


    A PM não vai para diz SSP e associação

    O presidente da Associação de Praças da Polícia Militar (APPM), o sargento Roque dos Santos Pinto, disse que não passam de “boatos de internet” a informação de que os militares teriam aderido ao movimento de greve geral nacional contra a reforma da Previdência proposta pelo governo de Michel Temer (PMDB).

    “Estaremos nas ruas garantido a segurança de todos os que quiserem realizar os seus protestos”, garantiu ao bahia.ba na manhã desta quinta-feira (27). Ainda de acordo com o sargento, a informação que circula em diversos grupos de WhatsApp na Bahia é uma montagem inverídica de origem desconhecida.

    Por nota, a Secretaria da Segurança Pública (SSP) e o Comando-Geral da PM reforçam que o policiamento em todo a Bahia será mantido nesta sexta-feira (28). o Órgão também ressaltou que a mensagem que circula nas redes sociais atribuída à APPM é falsa e que “será garantido o direito democrático dos baianos protestarem”.

    Polícia Civil- A decisão de não aderir ao movimento grevista também se estende à Polícia Civil da Bahia, que em assembleia geral promovida há duas semanas deliberou o apoio solidário à causa dos trabalhadores, mas sem paralisação das atividades. Conforme a deliberação, “todos os policiais civis que estiverem de folga deverão participar solidariamente das atividades, enquanto nas unidades de polícia serão distribuídos materiais informando mais detalhes à sociedade sobre o movimento da classe trabalhadora brasileira”, diz comunicado oficial do Sindicato dos Policiais Civis do Estado da Bahia (Sindpoc).

    A nota explica ainda que ausência na greve geral é para evitar que categoria sofra penalidades, uma vez que o Superior Tribunal Federal (STF) proibiu recentemente o movimento paredista aos operadores da Segurança Pública. “Impedir a greve dos policiais é uma decisão equivocada do Supremo, que contradiz a própria Constituição”, salientou o presidente do Sindipoc, Marcos Maurício.



    Comentários


    27/04/2017 as 22h11m
    Corretor escreveu:
    corige o titulo
Publicidade
Anuncie Aqui!
Banner Positivo
Contador
Auto Peças Brasil
Colégio Intelecto
Trayler
Terminal Rodoviário
FBI Investigação
Auto Escola Farol
Mariana
Point Cell
Banner - Kamila - Grafica
Capitão
Banner Prefeitura - Mobilidade
Banner Governo ESTADO HEC
ACC Material de Construção
Haste
Excel Radiador
Auto Escola Trindade
Os comentários e textos não representam a opinião do portal; a responsabilidade pelo blog é do autor da mensagem.
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia
Ornamentação e Decoração de Eventos