Banner Governo do estado Obras Regionais
Contador
Em cima da hora:
Enchente atinge bananais em três cidades do Vale do Ribeira, SP
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Orkut
  • Feeds
  • A PM não vai para diz SSP e associação

    “Estaremos nas ruas garantido a segurança de todos os que quiserem realizar os seus protestos”, garantiu ao bahia.ba na manhã desta quinta-feira (27). Ainda de acordo com o sargento, a informação que circula em diversos grupos de WhatsApp na Bahia é uma montagem inverídica de origem desconhecida.


    A PM não vai para diz SSP e associação

    O presidente da Associação de Praças da Polícia Militar (APPM), o sargento Roque dos Santos Pinto, disse que não passam de “boatos de internet” a informação de que os militares teriam aderido ao movimento de greve geral nacional contra a reforma da Previdência proposta pelo governo de Michel Temer (PMDB).

    “Estaremos nas ruas garantido a segurança de todos os que quiserem realizar os seus protestos”, garantiu ao bahia.ba na manhã desta quinta-feira (27). Ainda de acordo com o sargento, a informação que circula em diversos grupos de WhatsApp na Bahia é uma montagem inverídica de origem desconhecida.

    Por nota, a Secretaria da Segurança Pública (SSP) e o Comando-Geral da PM reforçam que o policiamento em todo a Bahia será mantido nesta sexta-feira (28). o Órgão também ressaltou que a mensagem que circula nas redes sociais atribuída à APPM é falsa e que “será garantido o direito democrático dos baianos protestarem”.

    Polícia Civil- A decisão de não aderir ao movimento grevista também se estende à Polícia Civil da Bahia, que em assembleia geral promovida há duas semanas deliberou o apoio solidário à causa dos trabalhadores, mas sem paralisação das atividades. Conforme a deliberação, “todos os policiais civis que estiverem de folga deverão participar solidariamente das atividades, enquanto nas unidades de polícia serão distribuídos materiais informando mais detalhes à sociedade sobre o movimento da classe trabalhadora brasileira”, diz comunicado oficial do Sindicato dos Policiais Civis do Estado da Bahia (Sindpoc).

    A nota explica ainda que ausência na greve geral é para evitar que categoria sofra penalidades, uma vez que o Superior Tribunal Federal (STF) proibiu recentemente o movimento paredista aos operadores da Segurança Pública. “Impedir a greve dos policiais é uma decisão equivocada do Supremo, que contradiz a própria Constituição”, salientou o presidente do Sindipoc, Marcos Maurício.



    Comentários


    27/04/2017 as 22h11m
    Corretor escreveu:
    corige o titulo
Publicidade
Anuncie Aqui!
Banner Governo do Estado
Banner Governo do estado Obras Regionais
Jobope
Auto Escola Trindade
Trayler
Advogado Sepúlveda
Contador
Spaço Sorriso
Mariana
Auto Escola Farol
ACC Material de Construção
Banner - Kamila - Grafica
Consorcio de Caminhão
Centrão
Banner IPTU
FBI Investigação
Point Cell
Auto Peças Brasil
Haste
Colégio Intelecto
Escola de Enfermagem
Capitão
Banner Governo do Estado
Os comentários e textos não representam a opinião do portal; a responsabilidade pelo blog é do autor da mensagem.
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia
Ornamentação e Decoração de Eventos