Banner Governo ESTADO HEC
Contador
Em cima da hora:
Queda de energia em Brotas deixa serviço da Defesa Civil fora do ar
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Orkut
  • Feeds
  • Chinês foragido da Justiça Brasileira é condenado em Feira a mais de 12 anos

    O Júri foi precedido pela juíza Márcia Simões Costa, da Vara de Execuções Penais, tendo o promotor de Justiça Marcel Bittencourt, com o assistente de acusação, advogado Dilson Alberto Lopes e na defesa, os advogados, Felipe Andrade; Marco Aurélio Gomes e Marcos Melo. O réu acabou sendo julgado pelo placar de 4X3


    Chinês foragido da Justiça Brasileira é condenado em Feira a mais de 12 anos
    Foto Gleidson Santos

    O chinês Li Cong Jian, que matou o próprio primo, comerciante, identificado como Peng Shengbo, no dia 20 de outubro de 2007, em um Box no Feiraguay, em Feira de Santana, foi condenado a 12 anos e seis meses de prisão. Ele estava foragido e também não compareceu ao Júri. O julgamento ocorreu durante todo o dia de quinta-feira (29-07-17), no Salão do Júri no Fórum Felinto Bastos.

    O Júri foi precedido pela juíza Márcia Simões Costa, da Vara de Execuções Penais, tendo o promotor de Justiça Marcel Bittencourt, com o assistente de acusação, advogado Dilson Alberto Lopes e na defesa, os advogados, Felipe Andrade; Marco Aurélio Gomes e Marcos Melo. O réu acabou sendo julgado pelo placar de 4X3.


    De acordo com a denúncia, do Ministério Público, no dia do crime, o chinês, Peng Shengbo estava trabalhando no Box de sua propriedade no Feiraguay, na companhia de sua esposa, quando o acusado Li Cong, chegou de arma em punho e deflagrou os tiros pelas costas. Ainda de acordo com o MP, o motivo do crime foi devido uma concorrência comercial, entre os dois, (a vitima e o acusado), disputa de preços das mercadorias. 

    O promotor Marcel Bittencourt, disse que o MP, aguardava a condenação do réu e estava confiante que as teses que apresentou ao corpo de jurado seria acolhidas. “Houve-se um homicídio privilegiado qualificado, o MP mostrou que é imparcial e a justiça foi feita”, frisou o promotor.

    O advogado Marco Aurélio disse que apesar de nãoestá satisfeito com o resultado, mas resaltou que o trabalho da defesa foi feito, já que a decisão da condenação não foi unanime no corpo de jurado, foi uma placar apertado, 4X3. “Agora vamos recorrer no Tribunal de Justiça da Bahia, e na pior da hipótese que conseguiremos diminuir mais essa pena, ou até mesmo conseguir um novo julgamento”, finalizou o advogado.



    Comentários


    30/06/2017 as 16h18m
    FeiraOeste City (cidade sitiada pela bandidagem) escreveu:
    Aqui já tem pouco bandido! Vamos importar da China mais vagabundos kkk MADE IN CHINA !!!
Publicidade
Anuncie Aqui!
Auto Peças Brasil
Haste
Auto Escola Farol
Banner Positivo
Contador
Banner Prefeitura - Mobilidade
Trayler
Mariana
Capitão
ACC Material de Construção
Auto Escola Trindade
Point Cell
FBI Investigação
Colégio Intelecto
Terminal Rodoviário
Excel Radiador
Banner Governo ESTADO HEC
Banner - Kamila - Grafica
Os comentários e textos não representam a opinião do portal; a responsabilidade pelo blog é do autor da mensagem.
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia
Ornamentação e Decoração de Eventos