Banner Governo do estado Obras Regionais
Contador
Em cima da hora:
Fechamento de autoescola vira caso de polícia em Presidente Prudente
-
  • Facebook
  • Twitter
  • Orkut
  • Feeds
  • Atenção: Cães já atacaram diversas pessoas no Complexo Policial

    Vários cães e outros animais ainda permanecem perambulando nas dependências do Complexo Policial Investigador Bandeira de Feira de Santana.


    Atenção: Cães já atacaram diversas pessoas no Complexo Policial

    Vários cães e outros animais  ainda permanecem perambulando nas dependências do Complexo Policial Investigador Bandeira de Feira de Santana.

    Os amimais se reproduzem   vários anos nas dependências do órgão público. Segundo informações, os cachorros não são vacinados e podem causar riscos a comunidade que necessitam registrar uma queixa na instituição.

    De acordo com moradores, os bichos às vezes famintos atacam as pessoas nas ruas e na delegacia pelo fato de não ter o que comer. Os policiais não querem a retiradas dos animais e sim o tratamento adequado, no caso a vacinação

    Esses cães por muitas vezes, auxiliou os policiais civis durante a noite no período de superlotação da carceragem do Complexo. Até hoje, os cachorros são bem vistos pelos policiais de plantão no período da noite.

    vi muitos cães morrem de fome, e às vezes eu ajudo dando comida a eles, disse uma dona de casa à reportagem.

    ‘‘Eu imagino uma criança ou qualquer pessoa ser mordida.   A obrigação do órgão municipal é castrar ou manter o controle dos animais de rua. Pelo visto a entidade se envolve com questões ligadas ao calazar ou vacinação antirrábica’’, pontuou um morador do conjunto Jomafa


    Alguns moradores durante a entrevista disseram que temem que os animais recolhidos sejam sacrificados. ‘’Matar um animal é crime, eu acredito que o órgão não possui verbas para controle dos animais de rua’’, opinou dona Maria José.

    “O animal não tem culpa de nascer, mas o órgão público tem a obrigação de manter o controle de cães e gatos nos bairros’’,  relatou um policial civil do plantão central .

    De acordo com a coordenadora do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), Mirza Carvalho, informou que os bichos nunca foram sacrificados, e sim tratados e colocados para a adoção em parceria com entidades do município.

    Mirza Carvalho orienta os donos de cães e gatos que ainda não levaram os animais para serem vacinados, que assumam este compromisso. “Quem realmente ama seu animal de estimação adota esta postura. A raiva animal leva a pessoa a óbito, não há cura para a doença. Daí a importância de realizar a vacinação e manter o município livre dessa zoonose”, alerta.

    O Centro de Zoonoses funciona na avenida Eduardo Fróes da Mota  (Anel de Contorno), bairro Jussara, das 8h às 17h. Mais informações e denúncias através dos telefones (75) 3614-3613 e (75) 3223-4673.

    Fonte Central de Polícia



Publicidade
Anuncie Aqui!
Mariana
Contador
Colégio Intelecto
Trayler
Fogos Aladim 2
Jocell
Banner - Kamila - Grafica
ACC Material de Construção
Advogado Sepúlveda
Banner Governo do Estado
Lelinho Toldos
Jobope
Minas Ceel e Prime Cell
Spaço Sorriso
Point Cell
FBI Investigação
Banner Governo do estado Obras Regionais
Capitão
Auto Escola Farol
Salão
Consorcio de Caminhão
Auto Peças Brasil
Banner Governo do Estado
Auto Escola Trindade
Banner Prefeitura Julho Amarelo
Banner - Hasteg
Os comentários e textos não representam a opinião do portal; a responsabilidade pelo blog é do autor da mensagem.
Folha do Estado da Bahia
Desenvolvido por Tacitus Tecnologia
Ornamentação e Decoração de Eventos